Aumentam os casos de agressão a mulheres em Vianópolis… Polícia Militar prende dois agressores

No Brasil, o número de notificações de casos de violência contra mulheres subiu de 75 mil em 2011 para 211 mil no ano passado.

Os números foram apresentados pela Comissão Mista de Combate à Violência contra a Mulher.

Já a ONU (Organização das Nações Unidas) divulgou dados que mostram que, no Brasil, nos últimos anos, tem aumentado o número de mulheres mortas por seus companheiros.

Do total de 5.733, 63% dos casos aconteceram dentro de casa, e 19% das vítimas tinham histórico de repetição de violência.

E nos últimos dias em Vianópolis, dois casos de violência contra mulheres foram registrados pela Polícia Militar, sendo que os agressores foram presos.

Na semana passada, um homem agrediu sua companheira em um supermercado de Vianópolis, tendo sido preso com base na Lei Maria da Penha.

Uma jovem mulher foi agredida com tapas no rosto, no interior do supermercado, quando populares intervieram e evitaram que as agressões continuassem. O agressor evadiu-se do local e foi preso minutos depois por policiais militares.

Na noite de ontem, 08, no Residencial Blazi, policiais militares prenderam outro homem após o mesmo agredir sua companheira de 19 anos de idade.

De acordo com o Tenente Souza Filho, Comandante da 3ª Companhia da Polícia Militar, o homem que se encontrava em visível estado de embriaguez agrediu sua companheira que estava com hematomas no rosto, braços e pernas.

Os dois foram levados para o Hospital e Maternidade São Sebastião, onde o médico plantonista os atendeu e realizou o relatório médico sobre as agressões sofridas pela mulher.

O agressor foi levado para a Delegacia de Polícia de Pires do Rio, onde funcionou o plantão regional do final de semana.

Após ser lavrado o auto de prisão, o homem foi levado para a Unidade Prisional de Vianópolis, estando agora à disposição do Poder Judiciário.

Para denunciar casos de agressões à mulheres, disque 180. O número da Central de Atendimento à Mulher é mantido pela Secretaria de Política para as Mulheres da Presidência da República e funciona 24 horas.

As ligações podem ser feitas de orelhões, telefones convencionais e celulares.

Dessa maneira, para denunciar casos de violência contra mulheres, dique 180.

                              

r-VIOLNCIA-CONTRA-A-MULHER-large570

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *