Aumento nos casos de covid-19 pode adiar início das aulas presenciais nas escolas de Vianópolis

thumbnail-19-8-300x225

O início do ano letivo/2022 nas Escolas Municipais de Vianópolis, programado para o próximo dia 19, poderá ser adiado devido ao aumento nos casos de covid-19 em nosso  município.

Ao ser indagado sobre a possibilidade de adiamento do início das aulas presenciais nas escolas do município, o Secretário de Educação, Kléber Pereira de Oliveira, informou à nossa reportagem que, até o momento, está mantido o calendário de início do ano letivo/2022.

Segundo ele, tudo vai depender se o COE (Comitê Municipal de Combate à Covid-19) anunciar medidas restritivas quanto a realização de aulas presenciais no município, bem como se a decisão for a nível estadual.

Agora, é aguardar e ver o que realmente será decidido quanto ao início das aulas deste ano.

9 comentários em “Aumento nos casos de covid-19 pode adiar início das aulas presenciais nas escolas de Vianópolis

  • 12 de janeiro de 2022 em 12:37
    Permalink

    Se as crianças estivessem vacinadas, não teria esse risco. Tem que vacinar! É o caminho correto para se livrar de vez dessa doença.

    Resposta
  • 12 de janeiro de 2022 em 14:05
    Permalink

    triste demais se isso acontecer, prejuiso na educaçãoja e irevercivel, se paralizar denovo não sei o que vai acontecercom nossas crianças

    Resposta
    • 12 de janeiro de 2022 em 20:49
      Permalink

      Vai acontecer se não estiverem vacinados, poderão pegar o vírus. Melhor precavet,sou a favor q nao inicie agora, esperar mais um pouco!!

      Resposta
  • 12 de janeiro de 2022 em 17:36
    Permalink

    O que vai ser desses alunos futuramente??? Sem aula presencial. Até parece que isso vai resolver o problema. Todo mundo sabia que ia acontecer isso, por causa das festividades de fim de ano . Só os alunos que se lascam, coitada dessas crianças que estão na alfabetização. E só seguir as recomendações dentro da escola.

    Resposta
  • 12 de janeiro de 2022 em 22:04
    Permalink

    As crianças não estão vacinadas, concordo…
    Cérebro é elástico, é neurociência… Estudo é recuperável, vidas não!!

    Resposta
  • 12 de janeiro de 2022 em 22:20
    Permalink

    É muito facil as pessoas criticarem as autoridades por quererem privar as escolas de terem aulas presenciais, sem lembrar que nossas crianças ainda nao estão imunes. Mais se oferecer pra ir assistir um dia de aula voluntariamente nao quer ne, gente vamos acordar, sao centenas de crianças pra poucas professoras darem conta de vigiar sobre os cuidados com O covid, não e so largar o filho na escola e deixar as cordas frouxas nao. Nao adianta reclamar que o filho nao esta estudando e aprendendo, se nos finais de semana nao sossega em casa! Coitados mesmo das crianças, serem privadas de estudar por que os adutos nao tem responsabilidade e acha que o mundo vai acabar se nao ficar em casa.

    Resposta
  • 12 de janeiro de 2022 em 22:25
    Permalink

    E outra, sobre as aulas presenciais, nao e so colocar o filho na frente do telefone na video chamada e deixar nao, e sentar, incentivar, assistir. Garanto que se as mamães largarem um pouco de fazer coisas desnecessárias, e sentarem com os filhos pra fazer as tarefas, eles aprendem sim! Sao so meia horinha no maximo. Tem tantas coisas mais sérias, pra preocuparmos, pelos menos assim nossos filhos estao seguros em casa!

    Resposta
  • 13 de janeiro de 2022 em 08:48
    Permalink

    Concordo meu filho tinha começado a alfabetização não foi na aula presencial depois q começou o covid,mas eu ficava com ele a manhã inteira deixava os afazeres pra depois e hoje ele está lendo super bem faz as provas tá q eu quase infartava mais se todas as mães fizesse isso ia dar certo, eu ligava pra professora pra ela me ensinar o jeito pra eu poder ensinar ele e aqui tá dando super certo.

    Resposta
  • 13 de janeiro de 2022 em 10:25
    Permalink

    Sou a favor de que seja adiado retorno às aulas até que nossas crianças sejam vacinadas.
    Me coloco no lugar dos professores e funcionários e também das crianças e dos pais, não é fácil pra ninguém e sei que a maioria das mamães também têm que trabalhar pra colocar sustento em casa e outras não têm qualificação pra ajudar, mas que seja prioridade preservar a VIDA.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *