Moradores também reclamam de fuligem descartada por Armazém de Grãos no Bairro São Vicente

Após divulgarmos matéria sobre reclamações de moradores de Ponte Funda sobre descarte de fuligem de milho por um Armazém de Grãos, moradores do Bairro São Vicente entraram em contato com a nossa reportagem e reclamaram que estão sofrendo o mesmo problema.

Segundo relato de moradores, um Armazém de Grãos de propriedade do empresário Elécio Guimarães também expele fuligem de milho e causa transtornos, principalmente para quem sofre de problemas respiratórios.

Além disso, a fuligem suja as residências e as roupas que são colocadas para secarem nos varais.

Nossa reportagem abre espaço para que o empresário se manifeste sobre a reclamação dos moradores.

 

NOTA DA REDAÇÃO

Pouco depois da publicação desta matéria, Aécio Guimarães, filho do empresário Elécio Guimarães, disse à nossa reportagem, que o funcionamento do armazém de grãos está de acordo com as normas ambientais e o trabalho de secagem é de apenas 20 dias por ano. Segundo ele, o armazém funciona de acordo com as licenças de funcionamento concedidas pelo órgãos competentes.

Além disso, esclarece que o trabalho é feito em baixa escala, limitando a secagem do milho produzido nas lavouras da família, não sendo, portanto, trabalho de secagem de alta escala.

Aécio finalizou informando que o trabalho de secagem já está chegando ao seu final.

 

15 comentários em “Moradores também reclamam de fuligem descartada por Armazém de Grãos no Bairro São Vicente

  • 3 de agosto de 2020 em 13:31
    Permalink

    Olá, moro bem próximo a este armazém e gostaria de saber se dentro destas permissões há um horário específico para que a secadora fique ligada. Por várias noites a secadora funciona até 23hs ou mais. Já aconteceu de ficar a madrugada toda funcionando e isso faz com que a população tenha problemas para dormir e ter um descanso digno após um dia de trabalho. Nem TV podemos assistir direito.
    Será que o órgão que emitiu a autorização de funcionamento também sabe do horário de funcionamento da secadora? O barulho provoca muito incômodo.
    Espero que seja feito uma fiscalização para conferir se realmente a maneira como está funcionando é de forma legal.
    Agradeço ao correspondente vianopolino por tornar público este problema.

    Resposta
  • 3 de agosto de 2020 em 13:38
    Permalink

    Infelizmente a situação só piora com o passar do tempo. Há dias que não aguentamos a zueira e saímos um pouco de casa para descansar a mente. Isso é um tipo de poluição sonora e, na minha opinião não poderia existir tão próximo a áreas habitadas.

    Resposta
  • 3 de agosto de 2020 em 16:35
    Permalink

    Deveriam agradecer por gerarem empregos e riqueza para nossa cidade.

    Resposta
  • 3 de agosto de 2020 em 19:13
    Permalink

    Reclamando de um armazém que gera empregos. Deveriam de ser gratos pois locais como este enche a barriga de muitos empregados. Ou acham que os 600 vão durar para sempre?

    Resposta
    • 4 de agosto de 2020 em 00:40
      Permalink

      É triste ver a arrogância de algumas pessoas nos comentários. O auxílio certamente não durará para sempre, mas com certeza tem ajudado muitas famílias carentes num momento de dificuldade. Apesar de não morar no bairro São Vicente, entendo a dificuldade que é conviver com elementos que causam crises respiratórias, afinal sofro com rinite alérgica e passo muito mal nessa época do ano. Fatores como a baixa umidade do ar, poeira, fumaça de queimadas e este tipo de problema relatado na matéria só pioram a situação, ainda mais em meio a uma pandemia.
      Quanto ao problema noticiado, cabe às autoridades competentes fiscalizarem o que está acontecendo, como, por exemplo, fazendo uma nova vistoria no local. Se tudo estivesse realmente correto, os moradores próximos não estariam com tantos problemas. Sou leiga e estou apenas expressando meu ponto de vista. A geração de empregos é SIM importante, mas tudo deve funcionar dentro da conformidade e em benefício de todos, em TODOS os sentidos.

      Então, minha cara Vianopolina, se coloque no lugar do próximo antes de espalhar ódio gratuito num site que tanto contribui para divulgação de notícias locais de nossa amada Vianópolis. SEJA ALTRUÍSTA!!!

      Resposta
    • 4 de agosto de 2020 em 18:42
      Permalink

      Boa!Aqui no São Vicente o povo coloca fogo nos quintais e gera muito mais problemas de saúde ,isso acontece dia e noite…e ninguém vem reclamar!!Agora vem criticar um serviço que dura poucos dias… Faça mil favores neh?

      Resposta
  • 3 de agosto de 2020 em 19:33
    Permalink

    O armazém tem 5 anos de funcionamento e nuca rodou 24 hs. Esse ano não passou das 21:30!!!
    Tem que ver direito antes de sair falando oque não sabe…

    Resposta
    • 5 de agosto de 2020 em 00:12
      Permalink

      Com certeza você está muito mal informado.

      Resposta
  • 3 de agosto de 2020 em 20:27
    Permalink

    Quem está dizendo que tem que agradecer, é por que não moram perto de um.Pode gerar emprego em um local mais apropriado.

    Resposta
  • 3 de agosto de 2020 em 22:05
    Permalink

    Mesmo sendo em baixa escala, em menos de uma hora nossas casas ficam cheias deste pó de milho e principalmente por conta do vento ficamos dias tendo que aguentar esta fuligem de milho.
    Gostaria muito que vocês empresários e suas famílias morassem em uma destas casas simples aqui do Bairro São Vicente para sentir na real o que estamos passando. Ver suas FILHAS dormindo em uma cama cheia de fuligem de milho e passando noites em claro com crise alérgica. E por fim ver esta fuligem caindo sem parar enquanto você preparar o almoço e a janta.

    Resposta
  • 4 de agosto de 2020 em 10:59
    Permalink

    A situação tá feia é um absurdo moro no bairro também minha casa fica toda suja cadê as autoridades pra verificar esta coisa. Tá difícil chega em casa e casa toda suja de pó de milho sem dizer a alegía q da ..

    Resposta
  • 4 de agosto de 2020 em 11:00
    Permalink

    Eu acho isso muito errado um cecado dentro da cidade eu tenho crianças e com problemas com esse negócio de graes de milho

    Resposta
  • 4 de agosto de 2020 em 20:04
    Permalink

    Agora!!! As cerâmicas estão a mais de 20 anos de funcionando… com Fumaça poeiras e outros e ninguém reclamam.

    Resposta
    • 5 de agosto de 2020 em 00:15
      Permalink

      Se você acha um absurdo a reclamação dos moradores, mude para o lado desta secadora.

      Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *