Noivos vianopolinos que coletam latinhas buscando arrecadar dinheiro para comprar mobília têm sofá furtado

thumbnail (4)Por Olívio Lemos, com informações de matéria publicada por  Christiano Lobo no BLOG OLHAR CIDADÃO SILVANIENSE

 

Um jovem casal que vai se casar no próximo mês e que junta latinhas há mais de um ano para mobiliar a futura casa, teve um sofá furtado de uma residência localizada no Bairro São Vicente, em Vianópolis.

O sofá com um puf, na cor azul petróleo estava desmontado e  guardado em uma casa da avó da jovem, assim como uma mesa, de propriedade da dona da casa, que também foi furtada.

Apesar de leve, o móvel deve ter sido furtado por mais de uma pessoa, pois o volume do mesmo é grande.

Algum empresário, comerciante, agropecuarista que, assim como nós, tenha ficado indignado e ao mesmo tempo sensibilizado com o fato e a história do jovem casal e queira ajudá-los, pode entrar em contato pelo telefone celular disponibilizado abaixo.

Pede-se que quem, por ventura, tenha recebido ou receba oferta de venda do sofá com as mesmas características, ou ainda, que tenha visto alguma movimentação suspeita ou que tenha informações sobre o paradeiro do móvel, que ligue para a Polícia Militar de Vianópolis ou a Polícia Civil de Vianópolis.

 

2 comentários em “Noivos vianopolinos que coletam latinhas buscando arrecadar dinheiro para comprar mobília têm sofá furtado

  • 10 de janeiro de 2021 em 08:39
    Permalink

    Vianópolis inteiro está cheio de pessoas estranhas que ninguém sabemos quem é .o policiamto está pouco eu moro no são Jose aqui tem vários veículos sendo dirigido por motorista cem habilitação e bêbados motocicletas com rodas empanadas .resumindo com o alimento de polícias nas ruas acabaria os roubos e vândalos .MINHA OPINIÃO

    Resposta
  • 10 de janeiro de 2021 em 10:24
    Permalink

    cadê o telefone? pra ajudar o casal, é como falou no outro comentário não só Vianópolis, catalão também foi tomada por imigrantes que muitas vezes ajam que goiás é um paraíso, vem em busca de trabalho quando não encontram muitos vão para o crime, infelizmente .

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *