Secretaria Municipal de Saúde divulga que mais de 300 crianças de Vianópolis ainda não foram vacinadas contra a gripe

É ainda pequeno o índice de vacinação contra a influenza nas crianças de 6 meses a menores de 6 anos.

De acordo com dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde e solicitados por nossa reportagem, mais de 300 crianças ainda não foram vacinadas contra a influenza em nosso município. Até a manhã desta terça-feira, 26, faltavam 340 crianças para serem imunizadas.

Diante desse quadro, a Secretaria de Saúde faz um apelo às mães e responsáveis para que levem as crianças para serem vacinadas.

A campanha já está chegando ao seu final.

A vacinação contra a influenza acontece de 8h às 16h, com intervalo de almoço das 11h às 13h, nos seguintes locais: Centro Espírita Alan Kardec, no Centro de Vianópolis; Ginásio de Esportes, em frente à Escola Vó Maria do Bairro Michelle; Escola Paulo VI, do Bairro São Vicente; Escola Municipal de Ponte Funda; e no espaço aberto ao lado do Posto de Saúde, da Localidade de Caraíba.

Na zona rural, a vacinação está sendo realizada das 8h às 14h.

Maiores informações sobre a Campanha de Vacinação contra a Gripe podem ser conseguidas na Secretaria de Saúde.

 

3 comentários em “Secretaria Municipal de Saúde divulga que mais de 300 crianças de Vianópolis ainda não foram vacinadas contra a gripe

  • 26 de maio de 2020 em 20:06
    Permalink

    Enquanto essas mães tem a vacina disponível para seus filhos de graça e não levam eles para serem vacinados,eu e outras centenas de mães gostaria de estar vacinando nossos filhos que tem mais de seis anos e não podemos há não ser que paguemos particular, isso quem tem condições! Lamentável a irresponsabilidade de certos país para com a saúde de seus filhos!

    Resposta
  • 26 de maio de 2020 em 21:41
    Permalink

    É bem simples, divulguem os nomes desses irresponsáveis, talvez pela vergonha que irão passar, tomem atitudes de pais responsáveis.

    Resposta
  • 27 de maio de 2020 em 16:52
    Permalink

    Na minha concepção, deveria liberar essas vacinas para as mães conscientes, levarem suas crianças acima de 6 anos até as unidades para serem imunizadadas adequadamente. Além do mais,corre o risco dessas vacinas ultrapassarem a data de validade e serem descartadas.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *