Acusado de ajudar no assassinato de uma mulher em São Miguel do Passa Quatro teve sua prisão decretada pela juíza de Vianópolis durante audiência

No dia 8 de março deste ano, Sara Helena da Costa, de 30 anos de idade, foi assassinada em uma residência no centro de São Miguel do Passa Quatro. Ela foi morta com golpes de faca na região do pescoço.

Após investigações, o Delegado de Vianópolis, Bruno Barros, e seus agentes descobriram que o corpo de Sara, enrolado em lençois, foi transportado em uma motocicleta e escondido na região da Água Vermelha, zona rural de São Miguel.

A Polícia descobriu que dois homens haviam participado do crime.

Posteriormente, Guilherme Antônio da Costa Garcia, de 19 anos de idade, se entregou à Polícia e confessou ter assassinado Sara. Ele teria praticado o crime por temer que Sara estivesse tramando sua morte.

O outro homem foi ouvido pela Polícia e disse que não participou do assassinato, mas apenas ajudou Guilherme a realizar uma faxina na casa onde aconteceu o crime. Desta maneira, ele estava respondendo em liberdade.

Na data de hoje, 02/8, durante audiência de instrução e julgamento, ele teve sua prisão decretada pela juíza Marli de Fátima Naves.

A prisão foi requerida pelo Promotor de Justiça, Lucas César Costa Ferreira e a juíza Marli de Fátima Naves decretou a prisão preventiva de Fábio Rai Rodrigues Lima. Em sua decisão, ela diz que a versão de que Fábio teria sido coagido a ocultar e fazer a limpeza da cena do crime não foi confirmada pelo réu Guilherme Antônio da Costa Garcia.

Como se encontrava em audiência no Fórum, Fábio Rai Rodrigues Lima foi recambiado para a Unidade Prisional de Vianópolis, estando à disposição do Poder Judiciário.

Como pediu vistas dos autos, o Promotor Lucas César Costa Ferreira deverá denunciar Fábio como coautor no assassinato de Sara Helena da Costa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.